23 de jan de 2011

2 de out de 2010

27 de mai de 2010

O primeiro encontro


Ultimamente tenho lido muitos blogs e sites de casamento e estou maravilhada com tantas histórias de encontros mágicos entre duas pessoas. Eu sei que o mais importante em um relacionamento é como ele vai se desenrolar ao longo dos anos, se o casal vai ser maduro o bastante para crescerem juntos e mesmo com muitas diferenças continuarem se amando ad aeternum, mas o início da história do casal contribui e muito pra que a certeza proveniente do amor perdure.

É uma questão de gosto e oportunidade. Muitos comuns não querem histórias mágicas, querem apenas ter alguém (às vezes qualquer um já basta para acalmar a solidão) ou não tem a oportunidade de descobrirem “A Pessoa” de forma inesperada e inusitada. Conheço gente que é extremamente feliz ao lado de alguém que conheceu através de amigos em comum, numa balada, na igreja, que era amigo e virou namorado ou a partir da insistência de alguém que não via a hora da pessoa desencalhar.


Deixando este amor pós-encontro de lado, pelo qual todos os casais, independente das suas histórias, estão sujeitos a batalhar para assegurá-lo, acredito que o primeiro encontro tem um grande impacto sobre o relacionamento a dois. Um encontro inesperado por ambas as partes ou um encontro combinado cheio de detalhes emocionantes (com referência a sonhos e desejos íntimos da mulher, os quais o homem desconhece, ou vice versa) que não podem ser explicados humanamente levam o casal a crer que algo maior os quer junto e eles passam a acreditar que não tem mais poder sobre suas próprias vidas. Alguns acreditam que isto é obra do acaso ou do destino, outros crêem em coincidência ou predestinação. Eu prefiro crer em Deus e que ele é um grande romancista que adora “pregar peças” nos seus filhos queridos. Ele gosta de nos surpreender com seu bom humor, de ver os nossos sorrisos de canto de boca admirados com as suas surpresas.


É maravilhoso saber que minha história com “A minha Pessoa” foi inusitada e sentir que Deus estava rindo quando a escreveu e quando foi encenada. Por mais que venham dúvidas, medos, frustrações, desapontamentos no relacionamento, “aquele primeiro encontro” e o fato de saber que eu não fiz nada pra que ele acontecesse invadem a minha mente, trazendo certeza sobre os próximos capítulos dessa história. Certeza, principalmente, a cerca dos capítulos sobre os quais não tenho capacidade nenhuma de realizá-los.


Deus conhece os nossos sonhos mais íntimos. Eu sempre quis uma história “a dois” diferente e que realmente retrata-se aquele amor de I Cor 13. Pois então...Eu e o Leo “tudo sofremos, tudo cremos, tudo esperamos, tudo suportamos”!


Se você sempre quis algo diferente, assim como eu, não se afobe procurando mil e uma maneiras de encontrar seu par... Lembre-se o seu mundo é muito menor do que o mundo! Ele pode estar em qualquer lugar e como não é você que escreve os melhores capítulos que sua vida pode ter, você só vai encontrá-lo quando decidir viver as coisas de Deus em primeiro lugar!
Bom, é isso...

Eu vou ter uma história pra contar para os meus netos! E você?

18 de mai de 2010

16 de mai de 2010


This is your life
Are you who you want to be?

3 de mai de 2010

Secret Smile



Muito bom saber que músicas fazem outras pessoas lembrarem de vc.
Numa dessas descobri essa música, que agora não sai da minha cabeça.