23 de nov de 2006

¬¬


Monólogo de Orfeu

Mulher mais adorada!
Agora que não estás, deixa que rompa
O meu peito em soluços! Te enrustiste
Em minha vida; e cada hora que passa
É mais por que te amar, a hora derrama
O seu óleo de amor, em mim, amada...
E sabes de uma coisa? Cada vez
Que o sofrimento vem, essa saudade
De estar perto, se longe, ou estar mais perto
Se perto, – que é que eu sei! Essa agonia
De viver fraco, o peito extravasado
O mel correndo; essa incapacidade
De me sentir mais eu, Orfeu; tudo isso
Que é bem capaz de confundir o espírito
De um homem – nada disso tem importância
Quando tu chegas com essa charla antiga
Esse contentamento, essa harmonia
Esse corpo! E me dizes essas coisas
Que me dão essa força, essa coragem
Esse orgulho de rei. Ah, minha Eurídice
Meu verso, meu silêncio, minha música!
Nunca fujas de mim! Sem ti sou nada
Sou coisa sem razão, jogada, sou
Pedra rolada. Orfeu menos Eurídice...
Coisa incompreensível! A existência
Sem ti é como olhar para um relógio
Só com o ponteiro dos minutos. Tu
És a hora, és o que dá sentido
E direção ao tempo, minha amiga
Mais querida! Qual mãe, qual pai, qual nada!
A beleza da vida és tu, amada
Milhões amada! Ah! Criatura! Quem
Poderia pensar que Orfeu: Orfeu
Cujo violão é a vida da cidade
E cuja fala, como o vento à flor
Despetala as mulheres - que ele, Orfeu
Ficasse assim rendido aos teus encantos!
Mulata, pele escura, dente branco
Vai teu caminho que eu vou te seguindo
No pensamento e aqui me deixo rente
Quando voltares, pela lua cheia
Para os braços sem fim do teu amigo!
Vai tua vida, pássaro contente
Vai tua vida que estarei contigo!

28 de out de 2006

............


.........................................................................

14 de set de 2006

18 de ago de 2006

O Coelho ou A maçã ?


escolha a vida.


minhas escolhas não têm sido as melhores.
minha morte mais rápida é certa.
meus filhos saberão disso.

http://www.vegetarianismo.com.br/


11 de jun de 2006

Por quê?


Para alguns: coincidência. Para outros: predestinação.
Para alguns: acaso. Para outros: destino.
Para mim um sonho pálpavel. o inesperado tão esperado.a história 'da' minha vida.

Sei que tudo que eu escrevesse aqui seria uma vaga abstração, palavreado inútil que não expressaria nem de longe o verdadeiro sentido dos fatos. além de ser incapaz de ser uma boa historiadora nesse momento, contando a verdade sem enfeites na ordem dos seus acontecimentos, já que estou extremamente feliz e satisfeita. mas não poderia deixar passar esse dia sem nenhuma palavra nesse blog. depois de reeler alguns dos meus posts passados vi que meu terceiro nome é meloramática!!!=]. dava mto espaço pra desilusão e não via que as feridas eram pressupostos de uma cura próxima.mas isso faz parte de 'conversa de botas batidas'. o que importa é que descobri que aquele sofrimento passado não foi a toa. ele só existiu pra que eu pudesse experimentar hoje o que é a felicidade na sua escência.

Em lembrança ao "dia" deixo aqui perguntas que fiz e que foram escritas por alguém que também fez:

"Por que aquele dia?
Por que aquela tarde?
Por que aquele lugar?
Por que aquela fila?
Por que aquele horário?
Por que aquela reserva?
Por que aquele filme?
Por que eu?
Por que você?

Por quê?
Por quê?
Por quê?"

Obrigada Deus.obrigada passado.obrigada Kubrick.



Ouvindo: norah jones - come away with me
E terminando de ler "Os sofrimentos do jovem Werther"
Trecho do livro: " Desde esse momento, sol, lua, estrelas podem seguir tranqüilas a sua órbita, que pra mim já não há mas dia nem noite, e o mundo inteiro dissipou-se à minha volta."

28 de mai de 2006

amigos?



frases de alguns pensadores:

*Amigo é aquele que adivinha quando dele precisamos.
*Os amigos: uma família cujo integrantes são escolhidos.
*Na adversidade é que se prova a fidelidade dos amigos.
*Repreende o amigo em particular; louva-o na presença de todos.
*Meu amigo é aquele que me socorre, não aquele que me compadece.
*A amizade multiplica os bens e reparte os males.
*Amigo é aquele que sabe tudo de ti, e apesar disso, te quer bem.
*Uma amizade sem confiança é uma flor sem perfume.

*As feridas causadas pela amizade são as mais profundas e dolorosas.

'pode um dia ser feito de inexoráveis soluços sufocantes?'

doi. doi mto... duras palavras de cativos do nosso coração!

por que nesse momento posso contar nos dedos de uma mão aqueles que me amam como amigos...

obrigada Deus...pq qdo todos se vão contigo eu fico senhor!




ouvindo : silêncio - heloisa rosa

10 de abr de 2006




SE ESTA RUA FOSSE MINHA

Se esta ruaSe esta rua fosse minha,
Eu mandava,Eu mandava ladrilhar
Com pedrinhasCom pedrinhas de brilhantes,
Para ver Para ver meu bem passar.
Nesta rua, nesta rua
Tem um bosque
Que se chama, que se chama
Solidão

Dentro dele, dentro dele
Mora um anjo
Que roubou, que roubou
Meu coração

Se eu roubei, se eu roubei
Teu coração
Tu roubaste, tu roubaste
O meu também

Se eu roubei, se roubei
Teu coração
É porque, é porque
Te quero bem

Formação – Roda : Crianças de mãos dadas.

Maneira de Brincar – A roda gira cantando.
=]]]]]]]]]]]

17 de mar de 2006

Esperando pela maré





es.pe.rar (lat sperare) 1 Ter esperança em, estar à espera de, contar com 2 Aguardar 3 Estar na expectativa 4 Contar, obter; ter como certo ou muito provável conseguir: 5 Confiar no auxílio ou proteção 6 Conjeturar, supor 7 Estar de espera (emboscada) para acometer. 8 Estar na fase final da gravidez.

ma.ré (do Fr. marée)
s. f., movimento periódico do nível das águas do mar, que se elevam e se abaixam alternadamente duas vezes por dia, provocado pela acção gravitacional da Lua e do Sol;
fig., fluxo e refluxo;ensejo;ocasião;disposição.
- maré do carvoeiro: oportunidade;
- maré alta: preia-mar; o m. q. maré cheia;
- maré cheia:vd. maré alta;
- maré vazia: baixa-mar;
-estar de maré: estar em disposição favorável;
-maré de rosas: situação bonançosa;
ao sabor da maré: ao acaso.

Ouvindo: Dois barcos

17 de fev de 2006

yellow submarine


Ela dormiu.
dormiu na salinha dos sonhos,no seu mais novo canto.
dormiu sobre O Capital.
dormiu de tédio,de medo.de raiva.de bêbada.
dormiu com olhos no futuro, no presente q havia ganhado, ela queria prever o q iria acontecer, mas ñ podia.
dormiu com a mente pesada pensando no que ela seria se pudesse voltar e mudar o q ela havia feito.
dormiu sozinha.
Com ouvidos embalados pelo famoso yellow submarine, sonhou..
Sensação boa. se livrou daquele cheiro q vinha de tão próximo do seu esconderijo.
Sonhou q estava , ela, ele e tantos outros amarelos, navegando sobre o submarino. Ela ria e dava adeus ao passado q com hostilidade a fitava com os olhos parados no porto.

Ela teria encontrado um motivo, um lugar pra repousar seu amor?

Yellow Submarine
The Beatles

IN THE TOWN WHERE I WAS BORN
LIVED A MAN WHO SAILED TO SEA
AND HE TOLD US OF HIS LIFE
IN THE LAND OF SUBMARINES

SO WE SAILED UP TO THE SUN
TILL WE FOUND A SEA OF GREEN
AND WE LIVED BENEATH THE WAVE
SIN OUR YELLOW SUBMARINE

AND OUR FRIENDS ARE ALL ABOARD
MANY MORE OF THEM LIVE NEXT DOOR
AND THE BAND BEGINS TO PLAY

WE ALL LIVE IN A YELLOW SUBMARINE
YELLOW SUBMARINE, YELLOW SUBMARINE
WE ALL LIVE IN A YELLOW SUBMARINE
YELLOW SUBMARINE, YELLOW SUBMARINE

AS WE LIVE A LIFE OF EASE
EVERYONE OF US HAS ALL WE NEED
SKY OF BLUE AND SEA OF GREEN
IN OUR YELLOW SUBMARINE

WE ALL LIVE IN A YELLOW SUBMARINE
YELLOW SUBMARINE, YELLOW SUBMARINE
WE ALL LIVE IN A YELLOW SUBMARINE
YELLOW SUBMARINE, YELLOW SUBMARINE


ñ Doutor Bruno eu ñ estou drogada.
e vê se posta nesse blog e para de encher minha paciência .=**


Frase notada: A dor é inevitável, o sofimento é opcional.- Carlos Drumond de Andrade

16 de fev de 2006

Na terra das aparências...



É fácil perceber o fato de que no percurso pro bater de botas, alguns ñ se encontram, ou só se encontram no espelho de outros...Estes fazem um esforço gigante pra tentar mostrar pra todos q possuem algum conteúdo por trás de seus olhares vazios e dos seus rostos sem expressão.
Como se tornam tolos estes q muito falam, debatem e gritam palavras néscias ao vento...Se não fosse tão sórdido seria até cômico, ver dentro de uma geração tão apática, grupos q se consideram mais politizados, preucupados com o futuro dos seus semelhantes, trocarem ofensas pessoais durante um debate entre estudantes.
Eu estava lá e vi, pessoas, se é q posso me referir assim a alguns daqueles q estavam presentes ali, parafraseando discursos vazios anteriormente ditos por outros, reproduzindo de forma grotesca argumentos ingênuos , utilizando de toda uma retórica para esconder seus verdadeiros interesses e camuflar as brechas de suas falas. É lastimoso pensar q poso vir a ser representada, ou q já sou representada, por pessoas tão covardes e medíocres q aparentemente mostram-se seguras de si.
É como uma peça de teatro, onde cada ator precisa, tem necessidade, obrigação de parecer aquilo q diz q é, de mostrar seus dons e habilidades...Mas eu sei q todo esse teatro é só a forma de manifestação de um jogo de interesses q ridiculariza e miniminiza seus atores-potenciais em meros marionetes.
Por isso são poucas as minhas palavras, ñ me precipito com minha boca ou me apresso a pronunciar palavra alguma... Sigo atenta, calada e sem medo.



Mas tudo isso é vaidade.
Vaidade de vaidade.


Ouvindo: As aparências enganam - Elis Regina

Frase clichê: "Nem tudo, é o q parece ser."

título roubado do segundo álbum da banda Virtud=]
foto: meu ouvido ñ é pinico!